Vamos falar de autoestima?

Olá pessoinha, hoje é dia de papo sério. Vamos falar de autoestima, não tenho como falar da sua, mas sei que em algum momento da sua vida você se sentiu mal com algo, vou falar de como é para mim. Bora ler esse post super legal?

jnjn.png

É um comentário inofensivo aqui, outro ali, para acabar com algum amor próprio que temos. Mas esses comentários são importantes? Não, não são. Porém é difícil ouvir dentro de casa, na escola, na rua e ainda sim se amar.

Como mudar isso? Se olhe no espelho. Se olhe de verdade, tire todos os padrões que você conhece, tire as opiniões que você ouviu, tire o medo, a tristeza, nua de qualquer ideia diferente da verdade: Você é linda

, ,.png

Seja o que você quiser ser. Está feliz sendo magrinha, ótimo! Feliz gordinha, maravilhoso!

Se olhe no espelho e veja o que tem de bom em você, não é tão difícil se você tentar um pouquinho cada dia. Pare por um momento, veja suas linhas, sinta sua pele, sorria para o espelho para ver quem você realmente é.

Por muitos dias, eu me olho no espelho e vejo tudo de errado que posso ter, mas existe uma vida tão incrível para eu ligar para detalhes tão bobos. Então hoje, eu tento ao máximo me olhar no espelho e estar feliz. Caso não esteja, eu que crie objetivos para mudar mas sempre me sentindo bem o que decidir.

Espero realmente que hoje o seu dia seja melhor do que ontem e assim em diante. Viver sem amar sua “casca” é muito difícil e eu te entendo. Estamos todas juntas para mudar pensamentos, conceitos. Um número não define minha beleza e nem a sua. Lembre-se todos os dias que você está aqui para viver o melhor que pode, vai deixar o medo do seu corpo te inibir?

mm.gif

Finalizando esse post, vou deixar um pequeno texto que fiz em um momento de autoestima baixa e muita esperança no outro dia. Beijos e até o próximo post.

“Era tarde, na frente do espelho ela via os mesmos olhos borrados de tantos anos.
Era tarde, porque ela via seu pior inimigo todos os dias ao acordar.
Era tarde, seu coração doía, sua alma chorava e sua mente gritava.
Era tarde, ninguém lhe dizia as palavras que ela queria ouvir, ninguém entendia suas ações.
Era tarde, ela estava cansada, muito cansada e queria sorrir.
Era tarde, ela deitou sua cabeça no travesseiro e pensou no próximo passo.
Era tarde e era tarde?”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s